Widget Image
Secretarias
08/12/2019

Vetores

O Departamento de Controle de Vetores é um anexo do Centro de Controle de Zoonoses de Itu e tem suas ações voltadas para o controle de toda a fauna nociva urbana. Na maioria dos municípios com estrutura adequada de assistência à saúde, além das ações de controle de grandes e médios animais normalmente executadas dentro de um controle de zoonoses, foram criados os setores que realizam o que hoje nominamos como vetores, ou seja, animais que veiculam mecanicamente doenças de grande importância para a saúde pública.

1 – CONTROLE DO VETOR DA DENGUE
Como atividade principal do nosso departamento, o controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre amarela, segue normas do Plano Nacional de Controle da Dengue (PNCD), que tem como meta visitar todos os imóveis do município, controlar as infestações em pontos estratégicos, realizar avaliações periódicas para medir índices de infestação e atender as notificações de suspeitos de estarem com a doença, evitando com isso a disseminação da dengue no município. Por ser um trabalho que envolve várias áreas de atuação, descreveremos individualmente as atividades executadas pela nossa equipe.
1.1 – Atividade Casa a Casa
Nesta atividade o agente busca criadouros e orienta o morador a realizar constante vistoria no imóvel e a solucionar os problemas encontrados.
Este trabalho de vigilância e informação é realizado em todos os meses do ano e forma a base das outras atividades de controle, já que 90% dos focos estão dentro das casas.
Mensalmente visitamos em média 11.000 residências sendo este um serviço contínuo e independente de campanhas.
1.2 – Vigilância em Pontos Estratégicos
Atualmente temos, cadastrados, 97 pontos estratégicos para o controle do mosquito.
Estes pontos são vistoriados quinzenalmente e seus proprietários são constantemente orientados a colaborar no controle, já que por sua atividade, estes locais tem a tendência de oferecer criadouros para o vetor.
Desde 2009, a partir da iniciativa deste departamento, o município conseguiu junto a RECICLANIP, estabelecer um convênio para descarte de pneus para reciclagem, sob atual responsabilidade da Secretaria de Meio Ambiente. O armazenamento de pneumáticos está sob a guarda da Secretaria de Serviços Urbanos e Rurais em galpão aprovado pela RECICLANIP como “Ponto de Coleta Municipal”.
1.3 – Avaliação de Densidade Larvária (ADL)
A importância desta atividade está em se avaliar qual área apresenta maior quantidade de larvas, e os principais recipientes onde encontramos o Aedes aegypti.
Um destes levantamentos, feito em outubro para o Ministério da Saúde se diferencia por ser realizado de forma mais rápida e faz parte do levantamento nacional de infestação larvária (LIRAa).
1.4 – Vigilância e Controle
As atividades de bloqueio e nebulização têm fundamental importância em nosso serviço, já que ao recebermos uma notificação de suspeita de dengue, da Vigilância Epidemiológica temos que imediatamente deslocar uma equipe para realizar o que chamamos de “bloqueio”, visando eliminar criadouros e reduzir drasticamente a infestação de Aedes na área onde mora o suspeito.
1.5 – Controle de Depósitos de água
O município adota, desde 2001, o programa de colocação de capas já que muitos são os casos onde a existência de caixas irregulares possibilita grandes infestações de Aedes aegypti.
Nossa equipe de agentes notifica a irregularidade e posteriormente uma equipe com carro e escada coloca gratuitamente para o munícipe uma tela milimétrica em seu depósito de água.
Cabe Lembrar que registramos vários outros atendimentos a problemas específicos que não podem ser solucionados pelo agente no momento da vistoria, como terrenos baldios com criadouros, piscinas sem tratamento, etc.

2 – CONTROLE DE ANIMAIS SINANTRÓPICOS E PEÇONHENTOS
Outra importante atividade realizada pelo nosso departamento é o atendimento às reclamações dos munícipes em relação aos Animais Peçonhentos e aos Sinantrópicos (ratos, baratas).
Como carro chefe desta atividade, temos o controle de escorpiões como uma referência, já que realizamos um número expressivo de atendimentos. Em 2001 anexamos ao nosso serviço, o Centro de Animais Peçonhentos Renê D´Ávila , conhecido em toda região e que recebe um grande número de ofídios (cobras) que são posteriormente enviados ao Instituto Butantan, UNICAMP, criadouros conservacionistas e Zoológico Quinzinho de Barros.
Para o desempenho desta atividade contamos com um biólogo responsável pela manutenção dos animais mais perigosos, um agente fiscal sanitário e um visitador que realizam os atendimentos às reclamações.

3 – ATIVIDADES DE MOBILIZAÇÃO, INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
Em conjunto com o Centro de Controle de Zoonoses participamos de várias feiras, eventos e palestras, prestando um serviço de informação direta ao munícipe de todas as atividades desenvolvidas pela nossa equipe.
Mensalmente realizamos reuniões com nossos agentes para avaliações de desempenho, resolução de problemas e definição de estratégias para o controle.
Adotamos também um programa de Supervisões onde um de nossos agentes mais experientes avalia a atuação individual de cada agente de controle de vetores, entrevistando moradores de imóveis atendidos. Através de pontuação avaliamos o desempenho médio destes agentes e da equipe com um todo, reconhecendo aspectos que podem ser melhorados.

4 – ESTRUTURA
Aprimoramos nossos bancos de dados para Animais Peçonhentos (SISCAP), casos suspeitos de dengue (SIDECON) e protocolo (SISPRO), instauramos um novo programa de controle denominado SIVIMOLA (Sistema de Vigilância e Monitoramento Larvário) onde através de um banco de dados reconhecemos todos os imóvel onde tenham sido encontradas larvas de mosquito mais de uma vez. Este Imóvel, é autuado e, após apresentação de recurso por parte do ocupante, pode ser advertido ou multado.
Ressaltamos ainda que o banco de dados utilizado pelo estado e pelo Ministério da Saúde (SISAEDEW e AEDES 7.0) está sendo alterado pela SUCEN o que levou nossa equipe a iniciar um trabalho de reestruturação de nossa base cartográfica. Estamos reelaborando e atualizando nosso mapa com base nos setores censitários do IBGE e permitindo a futura utilização de um sistema digital de georreferenciamento.
Nosso departamento presta um atendimento rápido e personalizado ao munícipe, no momento do recebimento da reclamação, orientando-o previamente sobre animais sinantrópicos, peçonhentos e os demais vetores transmissores de doenças, realizando medidas efetivas e complementares de controle e dentro de um processo de avaliação, reelaboração e melhoria contínuas.

Endereço:
Departamento de Controle de Vetores e Animais Peçonhentos “Renê D’ Ávila
Avenida Sete Quedas, 1038 – Vila Progresso
CEP: 13313-006 – Itu/SP
Fone: (11) 4023-1505 | 4013-1401 (fax).