Widget Image
Secretarias
21/09/2020
HomeCulturaSemana Santa em Itu terá músicas recuperadas e tradição nas celebrações

Semana Santa em Itu terá músicas recuperadas e tradição nas celebrações

Diversas celebrações da Semana Santa acontecem na Igreja Matriz Nossa Senhora Candelária

Diversas celebrações da Semana Santa acontecem na Igreja Matriz Nossa Senhora Candelária

Na próxima sexta-feira (18/03) começam as celebrações da Semana Santa e Páscoa na Paróquia de Nossa Senhora Candelária de Itu, com algumas cerimônias tradicionais na cidade, que acontecem desde o século XVII. São belas demonstrações de fé unidas a um patrimônio religioso extraordinário, que revela expressões locais do que de melhor se produziu de música sacra, imagens religiosas da devoção do povo ituano, que transmitem a dor dos dias que lembram a Paixão e Morte de Jesus e a alegria da sua Ressurreição.

A Igreja Matriz, a Igreja do Bom Jesus e o Convento do Carmo concentram essas celebrações, que contam com a participação das Irmandades, Ordens Terceiras, as Bandas do Carmo e União dos Artistas, Coral Vozes de Itu e Schola Cantorum de Itu. A Secretaria Municipal de Cultura, o Museu da Música e o Instituto Cultural de Itu apoiam as tradicionais celebrações, como importante patrimônio da cultura imaterial paulista.

As cerimônias que contam com música tradicional são:

18/03 – sexta-feira
18h30 – depósito da imagem Nossa Senhora das Dores na Igreja Matriz de Nossa Senhora Candelária e solene Via Sacra
A imagem bicentenária de Nossa Senhora das Dores, sai em procissão da Igreja do Carmo, levada pelos congregados marianos e pela Ordem Terceira do Carmo, em procissão, até a Igreja Matriz, onde será introduzida. Nesse momento terá início a solene Via Sacra. A Schola Cantorum de Itu cantará antigos motetes enquanto um Coro de Câmara do Coral Vozes de Itu canta o hino Stabat Mater, composto por Miguelzinho Dutra. A imagem aguardará ali até o domingo, para ser levada à Procissão de Passos.

19/03 – sábado
19h30 – Igreja do Carmo, o Solene Ofício de Trevas
A cerimônia, conduzida pelo Prior do Carmo é a recitação solene do Ofício de Matinas de Laudes da Quarta-Feira Santa. Os salmos e as antífonas serão entoados em cantochão e Canto Gregoriano pela Schola Cantorum de Itu. As lições, também em Canto Gregoriano, serão feitas pelos congregados marianos. Os responsórios, compostos em Itu em 1876 pelo Maestro Tristão Mariano da Costa serão entoados pelo Coral Vozes de Itu e solistas. Através de um grande candelabro (tenebrário), com quinze velas, se pode acompanhar o desenrolar da cerimônia. A cada salmo uma delas é apagada.

20/03 – domingo
19h – Procissão de Passos
A solenidade, promovida pela Ordem Terceira do Carmo e Congregação Mariana, é conduzida pelo Prior do Carmo e trata-se de uma Via Sacra solene composta de sete estações (passos). A contemplação dos sete Passos é feita, desde o século XVIII em casas de família, na região central da cidade. A procissão do Senhor dos Passos sairá da Igreja do Carmo e da Senhora das Dores da Igreja Matriz, conduzida pelo Pároco Padre Francisco Rossi. O encontro se dará na Igreja do Bom Jesus. O primeiro Passo será armado na residência da Família Bispo, o segundo na residência da Família Xavier de Oliveira, o terceiro na Igreja do Bom Jesus, onde haverá o Sermão do Encontro. O quarto Passo será no Museu da Música – Itu, o quinto na residência da Família Sousa, o sexto na residência da Família Bernardini e o sétimo na Igreja do Carmo, onde haverá o Sermão do Calvário. Em cada Passo canta a Verônica, o canto composto pelo Padre Jesuíno do Monte Carmelo e o Coral Vozes de Itu acompanhado de pequena orquestra canta os Motetes do Maestro José Mariano da Costa Lobo. As belíssimas imagens foram esculpidas por Pedro da Cunha no Rio de Janeiro, no século XVIII. Em alguns Passos ainda se conservam os quadros pintados pela artista italiana Lavinia Cereda. A Corporação Musical União dos Artistas executará, no caminho, as Marchas do Senhor dos Passos, recuperadas recentemente. Há mais de 60 anos não são ouvidas essas composições.

25/03 – sexta-feira santa
10h – Igreja do Bom Jesus, o Sermão das Sete Palavras.
A cerimônia é realizada em Itu desde 1867, a primeira que existiu no Brasil. Diante de um grande cenário representando o Calvário, as sete últimas frases ditas por Jesus, já pregado à Cruz são contempladas pelo pregador, que neste ano será o Frei Antonio Silvio da Costa Júnior, da Ordem do Carmo. A cada reflexão o Coral Vozes de Itu canta um motete específico. Parte das obras musicais foi composta em Itu por Elias Álvares Lobo (1867). Outras são do italiano Rosati, também escritas em língua portuguesa. Ao final, contemplando a morte de Jesus um tocante cortejo conduz a imagem do Senhor Morto, enquanto se canta o hino medieval Vexila Regis, que recorda a morte como algo efêmero diante da ressurreição.

25/03 – sexta-feira santa
15h – Igreja Matriz de Nossa Senhora Candelária, a Adoração da Cruz
A cerimônia oficial da Igreja Católica, celebrada no mundo inteiro exatamente na hora que se lembra a morte de Jesus é discreta e conta com diversas partes cantadas em Canto Gregoriano. A maioria das músicas é polifônica e foi composta por Tristão Mariano da Costa (1876), meditando os momentos da morte de Jesus. Tudo é cantado pelo Coral Vozes de Itu. Não há missa. Todo o povo participa da adoração. No final é distribuída a comunhão ao som dos Motetes de Passos de José Mariano. A celebração é conduzida pelo Padre Francisco Rossi, Pároco.

25/03 – sexta-feira santa
19h – Igreja Matriz de Nossa Senhora Candelária, a Meditação às Sete Dores de Maria e Procissão do Enterro
Na noite de Sexta-feira Santa, o povo se reúne na Igreja Matriz para a meditação das sete Dores de Maria. Diante da imagem do Senhor Morto e Nossa Senhora das Dores, uma a uma, são lembradas as dores que sofreu a Virgem Maria, meditadas pelo Padre Francisco Rossi, Pároco. A cada meditação o Coral Vozes de Itu canta trechos do Stabat Mater de Miguelzinho Dutra.

Em seguida sai daquela igreja a Procissão do Senhor Morto, em que a imagem, esculpida em 1796, é conduzida pelas ruas centrais de Itu acompanhada pelas irmandades, banda de música e pelo Coral Vozes de Itu em tocante cortejo fúnebre. A cada parada a Verônica canta seu hino próprio, composto pelo Padre Jesuíno do Monte Carmelo, e se cantam os motetes do Maestro Elias Lobo.

26/03 – sábado
9h – Igreja do Bom Jesus, o Ofício de Matinas de Sábado Santo
Muito parecido com o Ofício de Trevas, nesta cerimônia recitam-se salmos, antífonas e responsórios, próprios em Canto Gregoriano e cantochão. A Schola Cantorum de Itu se incumbe dos salmos enquanto os professores do grupo cantarão as lições, as antífonas e os responsórios compostos por José Tescari em Itu, em 1912.

Foto: Renata Guarnieri/Prefeitura Itu

Texto: Decom

(11/03/2016)