Widget Image
Secretarias
16/06/2024
HomeEsportesItuana campeã paralímpica é destaque em série do programa Fantástico

Ituana campeã paralímpica é destaque em série do programa Fantástico

Imagem mostra a halterofilista ituana Mariana D’Andrea junto ao Secretário de Esportes Gilmar Dias Pereira.

Mariana D’Andrea está entre os entrevistados para a série sobre Nanismo produzida pelo médico Drauzio Varella

A halterofilista ituana Mariana D’Andrea, atual campeã paralímpica e vice mundial, está entre os entrevistados pelo médico Drauzio Varella para a série sobre Nanismo, produzida para o programa Fantástico, e que tem como objetivo “explicar a genética por trás da deficiência no crescimento; quais são os desafios que as pessoas com nanismo enfrentam; como os avanços da medicina estão oferecendo melhor qualidade de vida para as novas gerações; as iniciativas pelo fim do preconceito e por melhor acessibilidade – e como essa luta pode ganhar muito com uma simples mudança de olhar de cada um de nós”.

O primeiro episódio da série foi ao ar na noite do último domingo (22/01). Mariana D’Andrea, que compete na categoria 73 kg, foi entrevistada para o segundo episódio, quando a série enfocará a importância dos pais de crianças com nanismo incentivarem a atividade física – que podem ajudar a prevenir problemas de saúde, além de melhorar a qualidade de vida e promover a inclusão – e o fato do esporte paralímpico ser capaz até de oferecer um caminho profissional às pessoas com nanismo.

Valdecir Lopes, o primeiro e único treinador da atleta que ingressou nos treinos aos 15 anos, acredita que o esporte paralímpico é o melhor caminho para a pessoa com deficiência e ressalta a importância da série sobre Nanismo para que mais pessoas sigam os passos de Mariana. O técnico conta que conheceu a atleta na porta da academia, se atentou à estrutura física e massa óssea compatíveis e favoráveis ao halterofilismo, e logo a abordou porque identificou o potencial de Mariana.

Ele lembra que, no início, Mariana não gostava muito de treinar, mas com as competições, a interação com atletas com o mesmo nível de deficiência, as conquistas, de modo especial a obtida na Malásia, em 2016, quando competia pela categoria Júnior.

Ao longo de sete anos dedicados ao halterofilismo, os principais títulos conquistados por Mariana são: Ouro no Europeu 2018, Ouro no Parapan 2019, Ouro na Copa do Mundo 2021, Recordista Brasileira, Recordista das Américas, Recordista Mundial Júnior, Atleta feminina do Brasil que mais levanta peso na modalidade do halterofilismo de qualquer categoria de peso, participação nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016, Prêmio de atleta revelação 2017, Prêmio de melhor atleta da modalidade em 2018, 2019 e 2021, primeiro lugar no Ranking Paralímpico de Tóquio 2020, medalhista de ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020/2021, medalha de prata no Campeonato Mundial 2021, medalha de ouro no Open das Américas 2022, medalha de ouro na Copa do Mundo 2022, primeira mulher na história a conquistar uma medalha em Jogos Paralímpicos na modalidade de Halterofilismo.