Widget Image
Secretarias
08/12/2019
HomeCulturaSexta-feira tem Circuito Sesc de Artes em Itu

Sexta-feira tem Circuito Sesc de Artes em Itu

Em 2014 o Circuito Sesc também contou com atrações para todas as idades

Em 2014 o Circuito Sesc também contou com atrações para todas as idades

A Praça do Carmo se transformará em um grande palco das 17h às 22h, com atrações gratuitas

Nesta sexta-feira (08/05), na Praça da Independência (Carmo), a partir das 17h, acontece mais uma edição do Circuito Sesc de Artes em Itu, com atrações para todas as idades em apresentações de dança, circo, literatura, música e artemídia.

O destaque da programação deste ano fica por conta do show de encerramento com a banda porto-alegrense Cachorro Grande, que apresenta seu novo trabalho, Costa Marfim, uma mistura da psicodelia seiscentista com a música eletrônica.

Em parceria com a Prefeitura de Itu, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, a Praça do Carmo se transformará em um grande palco onde as atrações acontecerão uma seguida da outra levando cultura e arte para todos.

O Circuito Sesc de Artes realiza a circulação de espetáculos e intervenções artísticas por diversas cidades do Estado de São Paulo. A programação é gratuita, voltada para todas as idades e ocorre em espaços públicos, em parceria com as prefeituras e sindicatos do comércio locais.

O intuito do Circuito Sesc é tornar as cidades palco de espetáculos e intervenções artísticas nacionais e internacionais, levando ao alcance do público a graça dos palhaços, a beleza e a leveza dos bailarinos, as personagens do teatro, as novas e as antigas sonoridades dos compositores e instrumentistas, a arte dos mestres do circo criando suspense e fazendo rir, as novas sensibilidades criadas pelos artistas multimídia, a poesia viva das histórias e memórias de cada canto do estado e a magia do cinema que abre portas a um universo de sensações.

Acompanhe as atrações:

Literatura – Leve Livro
MUDA Práticas de Leitura (SP)
Uma estante móvel montada na praça, com cerca de 200 livros para ler e trocar. É só chegar, escolher um e sentar-se num dos bancos da sala de leitura ao ar livre. Essa ação busca criar aproximações entre os leitores, estimulando diálogos literários, conversas sobre os livros que cada um já leu, proporcionando a troca de opiniões e histórias. O público conta com o suporte de dois mediadores que auxiliam na seleção dos livros disponíveis de acordo com o interesse de cada leitor. E eles também entram na roda de conversas com suas experiências. A rua se torna uma biblioteca viva.

Artemídia – Paisagens Paralelas
DUO b + Andrei Thomaz (SP)
Cada lugar pode gerar sua própria trilha sonora, de acordo com a paisagem. Agora, imagine ouvir a trilha gerada em outro contexto e em outro lugar enquanto você caminha pela sua cidade. É o que propõe esta instalação interativa com o uso de aplicativos para telefone celular. A proposta, segundo seus criadores, Duo b e Andrei Thomaz, é criar “derivas teleprenciais”. O ato de deriva, segundo o escritor francês Guy Debord, consite em rumar livremente por espaços urbanos e anotar as sensações observadas ao longo desses deslocamentos. Nesta experimentação artística, o objetivo é transmitir, para outro lugar, outro ouvinte, as trilhas sonoras geradas a partir de sensações de um lugar, criando um rompimento entre o que se vê e o que se ouve.

Dança – Footing
Seis + 1 Cia. de Dança (SP)
Uma das mais velhas práticas de paquera nas pequenas cidades do interior é o footing, a famosa volta na praça para ver e ser visto. Mas aos poucos esse costume está desaparecendo. Nesta intervenção coreográfica, o footing é revisitado pelos dançarinos, que o transformam em coreografia. Através da dança, o grupo procura articular outras formas de sensibilidade, as vivências do presente e as memórias do passado para enxergar aquilo que fica e não muda. A Seis + 1 Cia. de Dança foi criada em 2001 como um espaço para pesquisa e criação em dança contemporânea.

Circo – Falsa Escuadra
Cia. Movimento Armário (ARG)
Dois irmãos entram em cena carregando um armário de roupas. Em torno desse móvel, os dois protagonizam suas cenas líricas e cômicas, ao melhor estilo de Chaplin e Jacques Tati. Não faltam malabares, equilibrismo e muitos outros números incríveis. Fernando Rosen e Ivan Larroque, do grupo argentino Cia. Movimento Armario, criaram uma pequena joia circense sem usar palavras. De inspiração surrealista, a beleza brota em meio aos números, com cenas inesperadas e brincadeiras de intenso lirismo. No jogo desses dois irmãos, um alto e outro baixo, as situações vão se desdobrando e complicando, criando trapalhadas atrás de trapalhadas. Lançam mão do absurdo e do surreal com números nos quais o armário de duas portas também se torna um personagem cheio de surpresas para o público.

Música – Cachorro Grande (RS)
Com 15 anos de estrada e sete álbuns, a banda portoalegrense apresenta seu novo álbum, Costa do Marfim, uma mistura da psicodelia sessentista. Com a música eletrônica, o grupo nesse disco procura fazer uma conexão entre Rio Grande do Sul, São Paulo, Inglaterra e Costa do Marfim. Eles se destacaram no cenário nacional com o disco Pista Livre, de 2005, masterizado no lendário estúdio Abbey Road, em Londres, com os sucessos Você Não Sabe o que Perdeu, Sinceramente e Bom Brasileiro.

Foto: Renata Guarnieri/Prefeitura Itu
Texto: Decom/Prefeitura de Itu

(29/04/2015)