Widget Image
Secretarias
17/07/2024
HomeNotíciasQueda nos índices de contágio possibilitam fechamento do Centro Dengue

Queda nos índices de contágio possibilitam fechamento do Centro Dengue

O Centro de Atendimento Dengue encerra as suas atividades no próximo dia 28 (sexta-feira da próxima semana), diante da queda expressiva nos índices de contágio, que alcançaram o pico de mais de 1 mil casos diários no final de abril e, atualmente, seguem na média de 4 notificações por dia.
Itu foi a primeira cidade de toda a região e uma das primeiras do Estado de São Paulo a destacar uma unidade dedicada exclusivamente ao diagnóstico e aos primeiros atendimentos dos casos de Dengue. Seu funcionamento teve início na última semana de fevereiro deste ano e, até o momento, os números indicam que foram realizados mais de 3 mil atendimentos no local e cerca de 1,5 mil exames.
Itu conta ainda com ausência de óbitos na própria cidade há mais de um mês. O sétimo e último caso registrado, até então, foi o de um morador de Itu que estava no Estado do Maranhão e havia voltado de uma viagem recente ao exterior. A sexta morte ocorrida na cidade, de fato, se deu em 12/05.
Atendimento
A partir do dia 28/06, a população continua dispondo de amparo na Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24h, na Avenida Nove de Julho, 691, Nossa Senhora Aparecida, e no Pronto Atendimento Municipal (PAM), na Rua Itagiba Vilassa, s/nº, Vila Martins. Para as crianças com até 12 anos, o indicado é o Hospital da Criança, que funciona todos os dias durante 24h, na Rua Joaquim Bernardes Borges, 372, Centro.
Os munícipes contam ainda com 16 UBS Unidades Básicas de Saúde), que são porta de entrada para o paciente com suspeita de Dengue com sintomas leves e fazem o encaminhamento adequado, quando necessário.
Combate e prevenção
As ações de combate ao mosquito da Dengue no município de Itu ocorrem de forma contínua, por meio de ações que seguem as diretrizes do Plano Nacional de Prevenção e Controle de Arboviroses do Ministério da Saúde. Dentre as práticas estão visitas casa a casa, controle de pontos estratégicos, bloqueio em casos suspeitos e confirmados e controle químico do mosquito.
No entanto, o melhor caminho prossegue sendo a prevenção da proliferação do mosquito Aedes Aegypti. A maior parte dos focos do mosquito está nos domicílios, por isso, além das ações tomadas pela Prefeitura, atitudes da população são importantes no enfrentamento à doença:
– Não deixar água parada, eliminando os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evitando desta forma a procriação.
– Não acumular água em pratos de vasos de plantas. Colocar areia até a borda do pratinho.
– Não juntar vasilhas e utensílios que possam acumular água (tampinha de garrafa, casca de ovo, latinha, embalagem plástica e de vidro, copo descartável) e guardar garrafas vazias de cabeça para baixo.
– Deixar a tampa do vaso sanitário sempre fechada.
– Limpar frequentemente as calhas e a laje das casas.
– Manter a água da piscina sempre tratada com cloro e limpar uma vez por semana.
– Preservar o quintal limpo, recolhendo o lixo e detritos em volta das casas.
– Não jogar lixo em terrenos baldios, construções e praças.
– Permitir sempre o acesso do agente de combate a endemias em sua residência ou estabelecimento comercial. Ele sempre estará identificado com crachá e uniforme.