Widget Image
Secretarias
21/05/2022
HomeCISPrefeito Guilherme Gazzola visita futuras instalações da Barragem do Ribeirão Piraí

Prefeito Guilherme Gazzola visita futuras instalações da Barragem do Ribeirão Piraí

Maciço da barragem será construído na divisa entre Indaiatuba e Salto, alagando uma área que irá até Cabreúva

Na manhã desta sexta-feira (08), o prefeito de Itu, Guilherme Gazzola, reuniu-se com lideranças das demais cidades que compõem o Consórcio Intermunicipal do Ribeirão Piraí (Conirpi) para conhecer as futuras instalações do maciço da Barragem do Piraí. Presentes no evento estiveram os prefeitos de Cabreúva, Antônio Carlos Mangini, de Indaiatuba, Nilson Gaspar e de Salto, Laerte Sonsin e também o deputado estadual Rogério Nogueira. Em área localizada entre Indaiatuba e Salto, alagando uma área que irá até Cabreúva, o maciço da barragem deve armazenar aproximadamente 9,7 bilhões de litros de água com 15 metros de altura, 415 metros de comprimento, 90 metros de base do talude regularizando a vazão do manancial, garantindo a captação de água durante o ano todo, inclusive nos períodos de estiagem.

Durante o evento, Gazzola destacou o apoio do Governo do Estado, em nome de Rodrigo Garcia, que aprovou verba de R$ 70 milhões para que enfim este projeto tão importante para Itu saísse do papel. “Hoje a área da represa do Piraí já pertence ao CONIRPI e será possível, nas próximas semanas, iniciarmos o processo de licitação da construção da barragem. Se tudo correr como o planejado, as obras começam no início do segundo semestre de 2022. Finalmente tivemos todo o apoio e empenho necessários para a construção da barragem do Ribeirão Piraí”, ressaltou.

A presença do ecologista, professor de Ciências e entusiasta do Rio Tietê, Francisco Antônio Moschini – o “Seu Chico”, também foi celebrada. Aos 84 anos, Moschini é sócio fundador e ex-presidente, com vários mandatos, do Instituto de Estudos Vale do Tietê “INEVAT”. É também membro titular dos Comitês de Bacias Hidrográficas dos Rios Sorocaba e Médio Tietê desde 1988 e Piracicaba, Capivari e Jundiaí, desde 2001, pelo segmento sociedade civil, dos quais participa de diversas câmaras técnicas. Em Salto, é membro titular do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente.

Sobre a obra – A barragem do Ribeirão Piraí garantirá a ampliação do volume de captação dos municípios de Indaiatuba, Salto e Itu. Terá 386 metros de comprimento, 15 metros de altura, espelho d´água de 1,3 km² e capacidade para armazenar 9 bilhões de litros de água, ou seja, nove vezes maior que a barragem do Mirim.

A obra custará aproximadamente R$ 120 milhões e deve ser construída em três anos. O Governo do Estado investirá R$ 70 milhões e os outros R$ 15 milhões serão rateados com o Consórcio Intermunicipal do Ribeirão Piraí (Conirpi) para custeio de uma área de mais de 2,97 km² a ser desapropriada. Também tem mais R$ 50 milhões do PAC2 do Governo Federal.