Widget Image
Secretarias
21/09/2019
HomeSaúdeSecretaria de Saúde altera regras de visitação visando conter transmissão do sarampo

Secretaria de Saúde altera regras de visitação visando conter transmissão do sarampo

A Secretaria Municipal de Saúde adotou, como estratégia para tentar diminuir a transmissibilidade do sarampo na cidade, novas regras para a visitação de pacientes nos seguintes serviços de saúde: Hospital Municipal, Hospital São Camilo Itu, Unidade de Pronto Atendimento (UPA – 24h) e Pronto Atendimento Municipal (PAM) – Vila Martins. As regras reduzem o número de visitantes/dia e a duração da visita, considerando que a transmissão do sarampo se dá quando quem contraiu a doença tosse, fala, espirra ou respira próximo de outra pessoa.

“O sarampo é transmitido antes mesmo da pessoa apresentar os sintomas da doença. É possível que, nesses serviços de saúde, circulem pessoas que já contraíram a doença e não estão em acompanhamento, por não terem apresentado os sintomas do sarampo. Reduzir essa circulação e o tempo de exposição visa proteger quem está sendo atendido pelo serviço de saúde, quem visita ou acompanha o paciente, e os profissionais de saúde que trabalham nesses locais. Essa medida é momentânea e contamos com a compreensão da população ituana”, esclarece a secretária municipal de Saúde, Janaina Guerino Camargo.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, no período de 19 de maio a 10 de agosto de 2019, o Brasil registrou 1.680 casos de sarampo em 11 estados: São Paulo (1.662), Rio de Janeiro (6), Pernambuco (4), Bahia (1), Paraná (1), Goiás (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Sergipe (1) e Piauí (1). Ainda segundo informações do referido Ministério, o coeficiente de incidência da doença foi de 0,80 por 100.000 habitantes.

 Em Itu, até o dia 29 de agosto, foram registrados em Itu 38 casos suspeitos de sarampo. Desse número, três casos foram confirmados, cinco casos foram descartados e 30 casos aguardam resultados de exames. A única forma de prevenir a transmissão do sarampo é por meio da vacina, aplicada em todas as 16 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, segundo as orientações do Ministério da Saúde.

Os grupos de pessoas contemplados pelo Ministério da Saúde nessa intensificação de vacinação contra o sarampo são: crianças na faixa etária de seis a 11 meses (uma dose de vacina sarampo-caxumba-rubéola); pessoas entre 1 e 29 anos de idade (duas doses com intervalo mínimo de 30 dias); pessoas entre 30 e 59 anos de idade (uma dose). Vale destacar que pessoas com 60 anos ou mais de idade não precisam ser vacinadas.