Widget Image
Secretarias
26/01/2020
HomeGestões AnterioresProjeto de incentivo de plantio de primaveras é lançado em Itu

Projeto de incentivo de plantio de primaveras é lançado em Itu

A ideia foi apresentada pela primeira-dama Zélia Vaccari Gomes e recebeu apoio do prefeito Antônio Tuíze

Durante as atividades de plantio desenvolvidas na programação do Domingo no Parque, realizado neste domingo (20/09) no Parque do Taboão, a primeira-dama e presidente do Funssol (Fundo Social de Solidariedade) de Itu, Zélia Vaccari Gomes, fez um pedido ao prefeito Antonio Tuíze. Trata-se do Projeto Primavera, pelo qual, aproveitando-se o início da nova estação, nesta semana, a cidade de Itu passe a contar com o plantio maciço de espécies de Primavera, tornando a planta especial para o município.

“Assim como a estação do ano que se inicia neste 23 de setembro, quarta-feira, que a semente deste projeto lançada neste domingo simbolize o momento de crescimento e realce ainda mais a vida e as cores em nossa cidade”, explicou a primeira-dama.

Em seu pronunciamento, ela destacou que o poder desta estação é o despertar da espontaneidade, da admiração e da verdade “nos mostrando cada dia como uma nova oportunidade de semear boas atitudes”, reforçou. A intenção é desenvolver iniciativas de apoio e de parcerias visando doações de mudas.

Na avaliação do prefeito Tuíze, a iniciativa é muito bem vinda. “São com atitudes singelas e carregadas de sensibilidade que também podemos proporcionar mais qualidade de vida e criar ambientes cada vez mais agradáveis para nossa querida cidade”, disse, apoiando a ideia.

Sobre a planta

A Primavera é uma planta genuinamente brasileira. Ela tornou-se conhecida e muito popular mundialmente após ter sido coletada por Louis Antoine de Bougainville, almirante francês que navegou em volta do mundo no século 18.

Conta a história que este francês teria se encantado com esta singular planta que ocorria nas serras do Rio de Janeiro. Desta forma, coletou alguns exemplares que foram levados à Europa e ofertados ao Rei Luís XIV, assim difundidas pelo cultivo por todo mundo.

Uma amostra destas plantas encontra-se depositada no Museu de Paris sendo a primeira referência formal a esta planta brasileira. De todas as trepadeiras é sem dúvida uma das mais cultivadas nos jardins tropicais do mundo inteiro e também em vasos, nos países frios.

As Primaveras preferem solos férteis e ricos em matéria orgânica. As podas devem ser efetuadas somente entre julho e agosto. Porém, suportam bem solos mais secos, sendo que as regas podem ser feitas a cada 15 dias.

Texto: Decom

Fotos: Fábio Navarro/Prefeitura de Itu

(21/09/15)