Widget Image
Secretarias
19/10/2021
HomeCampanha para doação de medula óssea

Campanha para doação de medula óssea

Map Unavailable

Data / Hora
Data(s) - 13/05/2017
09:00 - 16:00

Localização
Ceunsp


1 em 100 mil é a chance de se encontrar uma medula óssea compatível com a de outra pessoa no Brasil, mas pode ser 1 em 1 milhão se tiver que procurar no exterior. É mais fácil encontrar um doador compatível na população do paciente. Por isso, quanto maior o número de brasileiros cadastrados, maiores as chances do paciente.
A doação de medula óssea é um procedimento seguro que não causa qualquer problema à saúde do doador, além de ser um ato de solidariedade que pode ajudar pacientes que têm o transplante como única chance de cura.

Como é feito o cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome)?
– O voluntário à doação irá assinar um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE), e preencher uma ficha com informações pessoais. Será retirada uma pequena quantidade de sangue (10ml) do candidato a doador. É necessário apresentar o documento de identidade.
– O seu sangue será analisado por exame de histocompatibilidade (HLA), um teste de laboratório para identificar suas características genéticas que vão ser cruzadas com os dados de pacientes que necessitam de transplantes para determinar a compatibilidade.
– Os seus dados pessoais e o tipo de HLA serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).
– Quando houver um paciente com possível compatibilidade, você será consultado para decidir quanto à doação. Por este motivo, é necessário manter os dados sempre atualizados.
– Para seguir com o processo de doação serão necessários outros exames para confirmar a compatibilidade e uma avaliação clínica de saúde.
– Somente após todas estas etapas concluídas o doador poderá ser considerado apto e realizar a doação.

Quem pode se cadastrar?
– Ter entre 18 e 55 anos de idade.
– Estar em bom estado geral de saúde.
– Não ter doença infecciosa ou incapacitante.
– Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.
– Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.